Tiago do Néio requere esclarecimentos sobre pavimentação no CDHU 3

O Vereador Tiago Dobins da Cruz assinou no último dia 30 de outubro o Requerimento 037 de 2014, pedindo alguns esclarecimentos e informações ao Prefeito Municipal e à Diretoria da CDHU – Companhia de Desenvolvimento Habitacional Urbano de São Paulo.

O requerimento solicita o valor da obra para pavimentação das Ruas do Conjunto Habitacional CDHU 3 “Monsenhor Oscar dos Santos Junior”. E também se a obra de pavimentação foi contratada pelo Município ou diretamente pelo Estado, através da CDHU.

Tiago do NeioTiago do Néio também requereu informações sobre o prazo de garantia estabelecido no contrato de execução da referida obra e serviço, e que seja encaminhada uma cópia do referido instrumento contratual.

O documento ainda questiona qual foi a empresa vencedora do certame licitatório para execução das obras, e por qual preço e prazo de execução dos serviços.

Chegou ao conhecimento deste Vereador, mediante inúmeras reclamações de moradores e usuários, de que os serviços de pavimentação das ruas do Conjunto Habitacional “Monsenhor Oscar dos Santos Junior” – CDHU 3, localizado no bairro Pinheiros, mal acaba de ser concluído e já apresenta defeitos visíveis, infelizmente, ante a precariedade dos serviços aplicados acabou de ser finalizado e já se encontra quase que totalmente arruinado.

O Serviço acaba de ser entregue e já se encontra bastante prejudicado, mostra sua má qualidade, a ponto do serviço não obedecer os padrões técnicos de engenharia no tocante às irregularidades em relação aos níveis do solo, relevo e geometria, de modo que o serviço revela-se totalmente precário.

“Queremos saber à quem cabe a responsabilidade por tais serviços, se ao Município ou à CDHU, pois a má qualidade ali empregada e a ineficiência da empresa prestadora do serviço e a desídia governamental por parte daquele à quem competia fiscalizar, está à exigir a recuperação por parte da contratada durante o período de vigência da garantia do serviço.” – Explicou o vereador.

O serviço revelou-se absolutamente ineficiente e de má qualidade, além do material aplicado, pois os sinais dos estragos logo depois da entrega, mostrando bastante danificado, é uma prova da malversação de recursos públicos, prejudicando aqueles moradores.

“Quando o Estado num ato louvável resolve providenciar obras de melhoria traduzido em investimentos na busca no propósito de possibilitar o uso adequado, eficiente de vias públicas, não podemos concordar com a execução de serviços de má qualidade, numa triste constatação da ineficiência que reveste esse tipo de contratação.” – Relatou o requerimento assinado pelo vereador Tiago.

O requerimento pede providências por parte da Prefeitura ou da CDHU, para que acione a empreiteira, contratada para execução da obra, para fazer um recall dos serviços que fizeram recentemente, sob pena de descredenciamento de seus serviços em obras futuras.