PROJETO DE DECRETO LEGISLATIVO N. 007 DE 08 DE OUTUBRO DE 2013

(De autoria do vereador Everson Leonardi `Polaco Moura´)

 

“Dispõe sobre  concessão de Título de Cidadania à  DOUTORA MAVILDA CLIMECK”

 

 

O PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE APIAÍ, Estado de São Paulo, no uso de suas atribuições legais;

 

FAZ SABER que o Plenário aprovou e ela promulga o seguinte DECRETO LEGISLATIVO:

 

 

Art. 1º                      Concede título de cidadania apiaiense à senhora DRA. MAVILDA CLIMECK, em reconhecimento pelos bons e relevantes serviços prestados a este Município.

 

Art. 2º  -                   A honraria ora outorgada é o reconhecimento por seus relevantes serviços em pról da população de Apiaí, cuja entrega do título ora concedido se fará em data a ser previamente marcada, de comum acordo com o homenageada, em sessão solene realizada pela Câmara de Vereadores.

 

Art. 3º -                    Este Decreto entrará em vigor na data de sua promulgação, revogadas as disposições em contrário.

 

Palácio “Min. Mário Guimarães”,

em 08 de Outubro de 2013.

 

 

  EVERSON LEONARDI `POLACO MOURA´

  (Vereador)

 

JUSTIFICATIVA

                                   Dra. Mavilda Climeck, nasceu em São Paulo no ano de 1953. Foi criada pela tia, d. Idália e seu marido
Anísio, pai biológico da Dra. Mavilda, educador e que influenciou a Dra. Mavilda à estudar medicina,  incentivando-lhe à abraçar esta bela profissão.

Seus avós maternos e seus filhos viveram em Apiaí por um bom tempo. O avô da Dra. Mavilda, seu Theodoro Klimeck desbravou Apiaí e arredores, abrindo estradas sem máquinas na época, seu pai de criação é de família de Apiaí e Barra do Chapéu, e por isso mesmo antes de se formar em medicina Dra. Mavilda já pensava em vir trabalhar em Apiaí.

Em 1987, Dra. Mavilda se casou, o que afastou momentaneamente seus planos de vir pra Apiaí, relegando-o para o futuro, mas por uma série de coincidências seu marido Renato Donizeti foi convidado a vir trabalhar na fábrica da Camargo Corrêa e para cá veio toda família, o casal e duas crianças pequenas, uma com 5 e outra com 2 anos, que, diga-se, por oportuno, aqui cresceram, estudaram e hoje estão formados, Maísa, que é advogada, e Henrique, que é cirurgião dentista.

Dra. Mavilda chegou em Apiaí e levou seu curriculum vitae  para o Dr. Nakao, então Diretor Clínico, para trabalhar no hospital de Apiaí. Esperou resposta por cerca de uns 2 meses, porque na época um dos médicos não aceitou a contratação, entretanto, este acabou por ir embora e em 01 de novembro de 1988 ela fez seu primeiro plantão sob a supervisão do Dr. Nakao.

Nesses 25 anos, podemos afirmar que fez um trabalho brilhante e intenso, dedicando-se com entusiasmo, garra, lutando contra adversidades, perseguição política, crises financeiras e até fechamento do Hospital no ano de 2000.

Atualmente, devido a problemas de saúde, obrigou a diminuir o tempo e a intensidade do trabalho médico, mas sua preocupação tem sido fazer o melhor com mais recursos e com mais experiência.

São esses em síntese os motivos que nos impulsiona na apresentação desta homenagem, esperando poder ver acolhida pelos demais pares.

Palácio Min. Mário Guimarães, em 08 de Outubro de 2013.

 

EVERSON LEONARDI `POLACO MOURA´

(Vereador)