Jorge Pingas pede explicação sobre o abandono do CDHU

O vereador Jorge Vanderlei Pingas pediu para q fosse oficiado a Prefeitura Municipal para prestar informações sobre a situação de abandono do Conjunto Habitacional “Monsenhor Oscar dos Santos Junior” – CDHU D, consistente na falta de calçamento das ruas do Conjunto, bem como na rua de acesso, ou seja, a Rua Kintaro Kondo; falta de iluminação nas ruas do aludido Conjunto de Moradias; e falta de entrega de correspondências por parte da empresa Correios.

“Estamos questionando a administração, justamente porque durante a gestão do antecessor, foi amplamente divulgado por jornais e por meio de rádio, na publicidade veiculada pela administração, de que o Município mediante repasse de recursos da CDHU dotaria o conjunto de equipamentos comunitários como calçamento das ruas e iluminação pública”, esclarece.

O questionamento abrange quanto ao recebimento desses recursos, ou seja, já tais valores já foram destinados ao Município e o motivo de sua não aplicação até o momento.

A falta de calçamento e a iluminação pública deficiente dificultam bastante a vida da população, especialmente os moradores mais carentes desses locais que necessitam sair de suas casas a noite e sentem a falta de iluminação. Também os alunos encontram dificuldade ao saírem da escola e passarem por ruas escuras, correndo risco, trazendo grande preocupação a seus pais que chegam até mesmo a proibir seus filhos de continuar os estudos.

Os moradores alegam que o Conjunto foi inaugurado em 18 de julho de 2009, desde então vivem com a promessa de iluminação pública e calçamento das ruas, deixando-os à mercê da sorte, privados de melhorias urbanas imprescindíveis na atualidade.

“Outro aspecto relevante é a falta de entrega de correspondências por parte dos agentes da empresa Correios S.A, pois os moradores reclamam da falta desse serviço, forçando-os a constantes buscas junto à agência local na procura das mais diversas entregas, quer de correspondências e outros serviços prestados pelos Correios. Não raro, seus habitantes se queixam na impontualidade de pagamentos de contas e outras obrigações sujeitas a prazo justamente por causa do recebimento das faturas e demonstrativos depois da data de pagamento”, explica o vereador.

Por isso, o vereador fez o requerimento para que prestem informações sobre a existência de recursos advindos da empresa CDHU para que a Prefeitura Municipal realize os serviços de implantação de calçamento das ruas e iluminação pública de suas ruas, bem como, que o Prefeito promova as gestões junto à diretoria do Correio para que a concessionária cumpra com a obrigação de prestar o serviço público postal na forma reclamada.