Neguinho reivindica que não sejam fechadas as escolas do Bairro Queimadas e Conceição do Herval

O vereador Marins Cruz dos Santos, Neguinho, foi informado que a Secretaria de Estado da Educação estuda o fechamento, a partir do próximo ano de 2014, de duas unidades de ensino localizadas no município de Apiaí, uma no Bairro Queimadas e outra no Bairro Conceição do Herval.

“Considerando que o funcionamento desses estabelecimentos de ensino, além de ter anos de existência no seio dessas comunidades, serve para estímulo e garantia de acesso dos estudantes domiciliados nestes lugares, que contam com escolas próximas de suas residências. Além disso, por tradição, os habitantes da zona rural, à exemplo dessas comunidades, após as tarefas escolares diárias contribuem efetivamente com as atividades de produção das propriedades, ou seja, auxiliam na produção sob regime de economia familiar, que num eventual deslocamento dos escolares para unidades distantes de seus lares, afasta essa força de trabalho, que poderia culminar no aumento dos índices de evasão escolar”, defende o vereador.

O fechamento desses dois estabelecimentos de ensino, além das dificuldades e despesas que poderão acarretar aos alunos e às comunidades, contudo ao próprio Poder Público que terá que investir recursos para propiciar transporte para a clientela estudantil.

Os moradores desses bairros são contra o fechamento dessas escolas. Discordam e contestam as formas repressivas que o governo vem executando contra a garantia da educação, destruindo os espaços de direito da população do campo, com o fechamento das duas escolas.

“Compreendemos que o fechamento das escolas do campo faz parte de uma política que no fundo impede a garantia da especificidade da formação educacional dos sujeitos que vivem da terra”, comenta.

Essas escolas abrigam um grande número de alunos, filhos de trabalhadores rurais, residentes nos distantes bairros do município. O fechamento essas instituições de ensino, como propõe o Governo do Estado, através da Secretaria de Educação, implica em mais alunos distantes da escola, a quem são negados o direito constitucional à educação, vendo este direito de estudar ser retirado de forma acintosa e antidemocrática.

“Por isso peço que seja oficiado ao Prefeito Municipal, ARI OSMAR MARTINS KINOR, e ao Secretário de Estado da Educação, HERMAN JACOBUS CORNELIS VOORWALD, para que essas autoridades não permitam o fechamento das mencionadas instituições de ensino”, reivindica Neguinho.