Câmara a 15 anos com prédio próprio

thumbnail_placa inauguralNo final do mês de junho de 2004, uma sessão solene no antigo casarão da Rua XV de Novembro, marcava o início de um novo período para o Poder Legislativo de Apiaí, era a inauguração de sua sede própria.

Conduzindo a sessão o responsável pela aquisição, o então presidente, Jorge Vanderlei Pingas, em seu primeiro mandato de vereador, entusiasmado pelo que chamou de conquista para o município, pois, mais um prédio público para atender a população e sediar um dos principais poderes do município, cuja presença vem segundo o livro: Apiaí do sertão a Civilização de Osvaldo Mancebo, anterior a 1833, sendo esse ano o documento mais antigo encontrado. Na época o presidente da província remetia à Câmara da Villa de Apiahy documentos expedidos pelas Secretarias do Estado.

Durante o século 19 pode-se observar nos relatos a importância da Câmara, do rigor da lei, a ordem e o desenvolvimento, os registros desse período muito se perdeu, pois, não tinha sede, funcionava precariamente, as vezes numa sala ou quarto da residência do próprio presidente ou vereador. Verifica-se nesse período a dificuldade de levar anos para ver suas realizações, segundo o escritor, devido à falta de recursos, não por falta de vontade, situação que até hoje marca a política local.

Na ocasião em que o prédio foi adquirido a Câmara já funcionava no local e pagava aluguel, por iniciativa do vereador Jorge Pingas, foi montada uma comissão para acompanhar o processo de aquisição, composta pelos vereadores Jair Machado, Amir Cangussú, Ari Osmar Kinor.

No aspecto econômico a importância da aquisição se deu pela economia à municipalidade ao longo desses quinze anos, que foi de 692 mil 218 reais e 53 centavos.

No casarão construído em 1910 onde funcionou escola, fórum, hoje são tomadas as decisões que regulamentam o município, na tribuna são colocadas as necessidades, críticas e cobranças ao poder executivo, sendo uma delas a diminuição de gastos com aluguéis que somente é possível fazer, por que deram o exemplo.

Para o vereador Jorge Pingas, ao ver a conquista feita a quinze anos comenta: “…quando o dinheiro público é utilizado com responsabilidade e com visão de futuro quem ganha é o município e sua população.”

Eram vereadores na época: Jorge Vanderlei Pingas, Ari Osmar Martins Kinor, Jair Rodrigues Machado, Dirceu Cosmo, Amir Dias Dantas, Divino Antônio Leite, Joani Camargo de Almeida, Leondeniz Carneiro de Oliveira, Marco Antônio Chiodi, Nilson Ricardo dos Santos, Vandir Alves Cardoso

thumbnail_Jorge entrega o cheque a proprietária Maria Ines, vereadores Amir e Jair acompanham

thumbnail_Descerramento da placa